Arquivo da tag: crianças

Educação e cultura em prol da autoestima cubatense

Passeio de barco realizado como parte das ações previstas no projeto de 2009

Por Renato Silvestre

Como fruto do projeto Voluntários do rio, realizado pelo Conselho Comunitário Consultivo Carbocloro, em 2009, um novo trabalho nasceu e será desenvolvido ao longo de 2012. Trata-se do projeto Voluntários do rio 2 – Vida e História de Cubatão, que foi idealizado e é coordenado pelo ex-secretário do meio ambiente de Cubatão e membro do CCC Carbocloro, Daniel Ravanelli Losada. Voltado para crianças do 5º ano do ensino fundamental da rede pública de Cubatão, o projeto foi aprovado pelo Ministério da Cultura e será patrocinado pela Carbocloro por meio da Lei Rouanet. A previsão é que 1800 alunos sejam beneficiados com essa iniciativa.

Os principais objetivos desse trabalho são resgatar a importância histórica da cidade, oferecer um panorama da realidade e da atualidade para a construção de uma identidade com o município, além de agregar valor cultural e despertar o interesse das crianças por Cubatão, aumentando sua autoestima.

Durante os atendimentos do projeto, as crianças serão recepcionadas na sede da empresa Náutica da Ilha, no Jardim Caraguatá. Elas receberão cartilhas com enfoque na educação ambiental para preenchimento simultâneo às atividades e assistirão a um filme que aborda a história, o desenvolvimento, aspectos geográficos e o meio ambiente de Cubatão, desenvolvido especialmente para este trabalho. Em seguida partirão para um passeio de barco pelos rios da cidade.

Para Daniel Losada, o Voluntários do rio 2 – Vida e História de Cubatão é uma consequência direta do trabalho do CCC realizado em 2009, mas dessa vez com um viés cultural. Segundo Daniel a expectativa é que o projeto seja um marco em termos educacionais na cidade. “Usaremos uma abordagem pioneira ao trabalhar o conhecimento de forma interativa e dinâmica. Com este projeto, certamente o aluno irá olhar Cubatão com outros olhos e sentir orgulho da cidade. Estou confiante que iremos obter bons resultados”, explica.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Dados do projeto, notícia

Reducir, Reutilizar y Reciclar

Segue um vídeo bem bacaninha que encontrei no Youtube. Vale pela brincadeira e serve até como sugestão para quem quer trabalhar o tema com as crianças. Pena que a música é em espanhol, mas a mensagem é o que vale!

É isso!

Até breve.

2 Comentários

Arquivado em artigos

Voluntários do Rio é selecionado pela Fiesp

Projeto será apresentado durante a 4ª Mostra de Responsabilidade Socioambiental

Sexta-feira, 13 de agosto de 2010.
A TRIBUNA
Indústria
E-3
http://www.atribuna.com.br

Canoaço abriu o projeto em setembro de 2009

DA REDAÇÃO
O Projeto Voluntários do Rio, desenvolvido pela Carbocloro em Cubatão para criar entre escolares da cidade e populações ribeirinhas hábitos de preservação ambiental, será apresentado durante a 4ª Mostra de Responsabilidade Socioambiental da Fiesp/Ciesp.

Selecionada pela Federação e Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), a proposta vem sendo considerada um modelo a ser seguido por outras empresas no Estado. Desenvolvido em 2009, sob o espírito do slogan Eu mergulho nesta ideia, o projeto envolveu escolares e funcionários da empresa que executaram serviços voluntários de limpeza entorno dos rios Cascalho, Casqueiro e Cubatão.

O projeto também desencadeou um trabalho de conscientização e educação ambiental nas comunidades vizinhas a esses rios, a fim de evitar o descarte inadequado de lixo. Executado em cinco dias, o trabalho nas margens resultou na coletada de cinco toneladas de lixo.

O programa também investe na conscientização de 1.300 pessoas (na maioria alunos das quartas séries do Ensino Fundamental de escolas ao longo dos rios) e impacto indireto em um universo de 4 mil pessoas, formando agentes multiplicadores, com a utilização de material didático e a realização de peças teatrais e oficinas de reciclagem.

Na Mostra, representantes da Carbocloro apresentarão toda a estratégia do projeto. A 4ª edição da Mostra de Responsabilidade Socioambiental da Fiesp/Ciesp tem como tema Desastres climáticos, epidemias, pandemias, drogas e envelhecimento -­ Ação coordenada para a sustentabilidade global. O debate será realizado de 24 a 26 de agosto, na sede da Federação, sob iniciativa do Comitê de Responsabilidade Social (Cores).

Na quarta-feira, o presidenteda Carbocloro, Mário Cilento, participou de entrevista para explicar os objetivos do seminário, juntamente com o presidente da Fiesp-Ciesp, Benjamin Steinbruch.

PLANETA ÁGUA
Além do caso da Carbocloro, também será exibido o exemplo da Duratex: Planeta Água ­ Um Mundo Sustentável, voltado à educação ambiental de jovens na faixa entre 8 e 12 anos de idade. A empresa desenvolveu iniciativas de sensibilização da sociedade sobre questões relacionadas ao uso adequado dos recursos naturais, em especial a água, reflorestamento e conservação da biodiversidade, além de descarte e reciclagem. Nas duas primeiras edições, em 2003 e 2005, em cidades do Estado de São Paulo e São Leopoldo (RS), a iniciativa alcançou 36 mil pessoas. A Duratex apresentará os resultados da terceira edição desta iniciativa, no Interior do Estado.

MESAS-REDONDAS
Haverá ainda apresentação das seguintes mesas-redondas: Como as modificações na legislação (FAP/SAT/ NTEP) podem contribuir para a saúde e a qualidade de vida na indústria; A saúde do trabalhador como elemento para a sustentabilidade do negócio; e Impactos da vida moderna sobre a competitividade global. O evento também contará com a apresentação dos trabalhos vencedores do 5º Prêmio Fiesp de Conservação e Reúso de Água e da 16ª Edição do Prêmio Fiesp de Mérito Ambiental.
___________________________________________________________
Continuem acessando, divulgando e comentando!
Até breve.

1 comentário

Arquivado em notícia

Lixo: crianças catam restos em uma vida sem escolhas

Por Renato Silvestre

Matéria chocante do Bom Dia Brasil de 05 de abril de 2010. Crianças brasileiras acordam cedo para garimpar o que sobrou de comida, vivem longe da escola e são vítimas de violência e exploração. Lamentável realidade que bate à nossa porta sem que possamos perceber, com a conivência e a ausência completa das três esferas governamentais.

Triste e vergonhoso. O que se pode esperar de um país que expõe suas crianças, o futuro da nação, a tal falta de perspectiva e a tamanha humilhação?

Em pleno século XXI, quando deveríamos estar mais preocupados com evoluções tecnológicas que permitissem a humanidade viver de maneira mais saudável, confortável e com respeito ao meio ambiente, mal se consegue dar o mínimo de dignidade aos cidadãos brasileiros.

A lixeira não pode ser o prato de ninguém e muito menos o lixo ser comida para a nossa infância. Um grande exército de famintos e analfabetos, infelizmente, ainda se forma nesse país, em uma marcha constante e decadente rumo a um futuro sombrio, onde ser humano é apenas um detalhe.

Desculpem o desabafo.

Continuem acessando, comentando e divulgando o blog.
Até breve.

Deixe um comentário

Arquivado em notícia

Reúso da água ajuda saúde e ambiente

23 de março de 2010 | 0h 00
http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100323/not_imp527866,0.php

Relatório da ONU. Tratamento de esgoto para reutilização agrícola também pode gerar renda e beneficiar a agricultura. Falta de qualidade da água mata, anualmente, 1,8 milhão de crianças menores de 5 anos, principalmente em países subdesenvolvidos

Fernanda Fava – O Estadao de S.Paulo
ENVIADA ESPECIAL
NAIRÓBI, QUÊNIA

O tratamento de esgoto para a reutilização em processos de irrigação agrícola pode se tornar uma fonte de recursos e, ao mesmo tempo, beneficiar a agricultura, o meio ambiente e a saúde humana. Essa é a aposta dos autores do relatório Água Doente, do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), lançado ontem no Rio e em Nairóbi, Quênia, durante a celebração do Dia Mundial da Água.

“Esse estudo é uma compilação de dados de diversos órgãos das Nações Unidas. A novidade é a maneira como cruzamos as informações para formular um projeto de gestão de resíduos”, disse o organizador Christian Nellemann, do Pnuma. Segundo os autores, se fossem destinados ao reúso de água apenas 25% dos recursos investidos em tratamento, o abastecimento das cidades poderia aumentar dez vezes.

A ideia é que os 2 milhões de toneladas de resíduos sólidos produzidos todos os dias passem por tratamento para serem reutilizados na fertilização e irrigação de culturas agrícolas. Esses resíduos, despejados diretamente em rios, lagos e mares, formam uma massa de 2 bilhões de toneladas de água poluída.

Um documento recente da ONU analisa que cada dólar investido em programas desse tipo pode ter retorno financeiro de até US$ 34, dependendo da região e da tecnologia empregada. “A poluição das fontes de água requer que as cidades gastem hoje muito mais dinheiro em etapas adicionais no tratamento para garantir a qualidade”, reforça Anna Tibajuka, diretora executiva do Programa das Nações Unidas para Habitação.

A agricultura representa atualmente de 70% a 90% do consumo total de água. E quase metade da matéria orgânica nas águas residuais vem dessa prática. Esse material, rico em potássio, nitrogênio e fosfato, poderia substituir fertilizantes e pesticidas – um ganho econômico e também ambiental.

Saúde
O estudo ressalta as vantagens para o combate às doenças relacionadas à poluição da água. É o caso da diarreia, que mata 2,2 milhões de pessoas por ano no mundo. Ao menos 1,8 milhão de crianças menores de 5 anos morrem anualmente por doenças relacionadas à falta de qualidade da água, principalmente em países subdesenvolvidos, onde 90% do esgoto não é tratado. O problema também foi abordado pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. “Essas mortes são uma afronta para a humanidade e minam os esforços de muitos países”, afirmou.
__________________________________________________________
Acessem, comentem e divulguem.
Até breve.

Deixe um comentário

Arquivado em notícia

Belo discurso na ECO 92

Severn Suzuki, uma menina de apenas 12 anos, representante da Organização das Crianças em Defesa do Meio Ambiente, durante a ECO 92 – Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento -, realizada em 1992, no Rio de Janeiro, parou os diversos líderes mundiais presentes para fazer um apelo em favor da preservação do planeta. Infelizmente, tudo o que foi falado por ela ainda é muito atual, e até por isso vale rever os sonhos e a indignação dessa criança retratados em seu discurso.

Continuem acessando e divulgando esse espaço.
Comentem e questionem à vontade!
Até a apróxima

Deixe um comentário

Arquivado em notícia, opinião

Para fechar, a redação vencedora na U.M.E. Padre José de Anchieta!

Encerrando a série de postagens com as redações vencedoras do concurso familar, realizado nas cinco escolas que participaram do projeto Voluntários do rio, hoje é dia de dar destaque a U.M.E. Padre José de Anchieta. Nessa escola,  a aluna vencedora foi Maria Eduarda Costa Souza, que contou com a colaboração de sua tia, Juliana Lúcia Sampaio Forte, e teve a professora Maria José Lopes como a responsável pelo trabalho: 

Os canoístas marcaram presença no evento de encerramento do projeto

“Preservar os rios e mangues é necessário para a nossa própria sobrevivência. Não podemos responsabilizar só um grupo de pessoas, mas deve ser uma atitude de cada um.

Cada pessoa deve fazer a sua parte, como:

– Não jogar seus lixos domésticos nas encostas dos rios e mangues, sabendo que os lixos não somem, eles permanecem por muitos anos.

– Participar de campanhas nas suas cidades, com as famílias unidas nesse propósito, tendo consciência que é preciso preservar o meio ambiente, pois dependemos dos recursos naturais para sobreviver.

Não devemos pensar só no presente, mas sim, em atitudes corretas. Podemos deixar um mundo melhor e mais limpo para a nossa geração!

Direto e reto. Bela redação, com objetividade e firmeza nas colocações.

Continuem acessando, comentando e divulgando esse espaço para os seus contatos.

Em breve, mais atualizações! O projeto foi encerrado por enquanto, mas o blog permanece!

Até…

Deixe um comentário

Arquivado em Dados do projeto, opinião