Arquivo da tag: mangue

O que pensam as crianças cubatenses sobre a preservação do meio ambiente?

Mais importante do que mostrar o trabalho feito pelo Voluntários do rio com as crianças cubatenses é levar a todos o resultado do trabalho. Por isso, começo hoje uma série de postagens nesse blog com as redações vencedoras do concurso familiar realizado ao longo do projeto. 

Para começar, a redação vencedora na U.M.E. Padre Antonio Olivieri, da aluna Julia Espinheira dos Santos, que contou com a colaboração de sua mãe, Jadilene Espinheira Ramos e teve como professora responsável Milene Silva Pinheiro:

Área de mangue em Cubatão, próxima ao Porto da Cosipa.

“Era uma vez um menino chamado Rodrigo que gostava muito de nadar no rio. Um dia ele foi nadar, como de costume, e observou que o rio estava cheio de lixo.

Lá, ao invés de peixes estavam garrafas pets, plásticos e até um sofá. Ele ficou horrorizado com o que estava presenciando, ficou tão triste que chamou seu amigo Daniel para mostrar o tamanho do crime ambiental.

Foi quando Daniel sugeriu que eles recolhessem o lixo. Quando estavam recolhendo chegou um outro amigo chamado João e perguntou:

– Por que vocês estão recolhendo este lixo? Foram vocês que jogaram?

Então Daniel e Rodrigo responderam:

– Não, mas se cada cidadão fizesse um pouco, o mundo não estaria tão poluído!”

É isso, uma forma singela e criativa de dizer a todos que é preciso o trabalho de cada um para se ter um meio ambiente melhor.

Continuem acessando, divulgando e comentando!!!

Até a próxima.

1 comentário

Arquivado em Dados do projeto, opinião

Concurso de redação e oficina de reciclagem movimentam escolas em outubro

 Confira as primeiras imagens das oficinas de reciclagem que estão sendo realizadas nas escolas de Cubatão 
Instrutores mostram como reaproveitar materiais que iriam para o lixo

Instrutores mostram como reaproveitar materiais que iriam para o lixo

Por Renato Silvestre

O Voluntários do Rio continua em ação. Teve início em 21 de setembro e vai até 26 de outubro as oficinas de reciclagem, parte de grande destaque dentro do projeto. Até o momento quatro escolas já foram contempladas com essa ação e nessa semana a atividade será realizada na U.M.E. Padre José de Anchieta.

Paralelamente, um concurso de redação também é desenvolvido com os alunos – uma maneira essencial de se perceber o quanto as crianças se sensibilizaram com as questões ambientais que estão à sua volta. Os vencedores farão um passeio pelos rios e mangues de Cubatão.

Balanço

Um mês após o Voluntários do Rio ser lançado pelo Conselho Comunitário Consultivo Carbocloro, alguns importantes resultados já podem ser considerados e relembrados. O Canoaço, que foi o evento inicial do projeto, realizado em 13 de setembro, levou cerca de 300 pessoas aos rios e mangues de Cubatão. Todos puderam ver de perto as belezas dessa região, assim como, o lixo que é, inadequadamente, descartado todos os dias pela população.

Em cerca de duas horas, voluntários retiraram do manguezal 20 sacos de 100 litros de lixo, além disso, plantaram 150 mudas de rizoforas – plantas típicas do mangue. O saldo da primeira semana de coleta de resíduos dos rios Casqueiro, Cascalho e Cubatão foi o recolhimento de 5 toneladas de lixo.

Ainda no mês de setembro o projeto entrou na fase de conscientização. Por meio da peça “Quase no quintal de casa”, cerca de 800 crianças da rede municipal de ensino (4ª das escolas Antonio Ortega Domingues, Padre Antonio Olivieri, João Ramalho, Rui Barbosa e Padre José de Anchieta) puderam refletir sobre o impacto das ações humanas no meio ambiente.

O espetáculo teatral foi especialmente desenvolvido para essa ação do Voluntários do Rio e buscou atingir especialmente as crianças que vivem próximas aos mangues da cidade. Uma cartilha com o conteúdo da peça também foi entregue aos alunos. A expectativa é atingir cerca de 3600 pessoas de forma indireta, considerando familiares e amigos das crianças.

Em breve mais images das oficinas, a divulgação dos nomes dos vencedores do concurso de redação e mais detalhes sobre o andamento do projeto. 

Continuem acessando, comentem e divulguem esse espaço!

Deixe um comentário

Arquivado em Dados do projeto, notícia

Mangue limpo pode impulsionar turismo em Cubatão

Ex-secretário de meio ambiente de Cubatão, Daniel Losada, que também é membro do CCC e empresário da área do turismo náutico, fala sobre o impacto do lixo no mangue e os aspectos negativos que causa no turismo da cidade.

 
Continuem acessando e divulgando esse espaço. Na próxima atualização mais detalhes e fotos da peça “Quase no quintal de casa”.

Até!

Deixe um comentário

Arquivado em Dados do projeto, opinião

A voz do idealizador do Voluntários do Rio

Coordenador do projeto Voluntários do Rio e ambientalista, Rolando Roebbelen, fala sobre seu sonho e perspectivas para o futuro do manguezal em Cubatão.

Deixe um comentário

Arquivado em opinião

O mangue, o lixo e um pouco de história

Conheça um pouco mais sobre aspectos históricos, arqueológicos e da vida no mangue em Cubatão, tal como, o impacto causado pelo despejo de lixo, assistindo os vídeos abaixo (na sequência, o historiador Wellington Borges, o arqueólogo Manoel Gonzalez e a bióloga Maria do Carmo, todos membros do Conselho Comunitário Consultivo Carbocloro):



Continuem acessando, comentem e divulguem!
Até a próxima.

Deixe um comentário

Arquivado em Dados do projeto, opinião

Expectativa aumenta a poucos dias do início do projeto

Membros do CCC em reunião no Centro Ambiental Afonso Schmidt

Membros do CCC em reunião no Centro Ambiental Afonso Schmidt

Por Renato Silvestre

 

A preparação para o projeto Voluntários do Rio entra em sua reta final, e para aparar as últimas arestas do evento inicial, o Canoaço, o Conselho Comunitário Consultivo Carbocloro se reuniu de maneira extraordinário, na última segunda-feira (31/08), no Centro Ambiental Afonso Schmidt.

Detalhes técnicos, o funcionamento do evento e o andamento das ações preparatórias foram discutidos entre os membros do CCC em clima de expectativa e crescente ansiedade. “Estamos ansiosos para ver o projeto realizado, pois é algo novo e diferente. Quando fizemos a visita técnica (realizada em novembro de 2008) fiquei surpreso, pois foi a primeira vez que vi o rio de dentro para fora. Só assim, pode-se criar uma consciência maior sobre o problema”, revelou Valdenor dos Santos Dias, professor de educação física e membro do Conselho.  

Quem também acredita que a visão de dentro rio pode ajudar a conscientizar é Priscilla de Andrade Batista, estudante de oceanografia e uma das mais novas integrantes do CCC. “A partir do momento que as pessoas presenciam os animais convivendo junto com o lixo que é gerado por todos nós, elas tendem a ficar chocadas e se sensibilizar”, avaliou.

Já para Wellington Pinheiro dos Santos Silva, instrutor de canoagem e, também, conselheiro, a perspectiva é de conseguir levar a consciência ambiental ao maior número de pessoas. “Acredito que o importante será expor o estado que se encontra o manguezal, intensificando a conscientização e mostrando o quanto esse ecossistema está sendo agredido com o depósito diário de lixo da região”, afirmou.

Teodoro Pavão, Gerente de Saúde, Segurança e Meio Ambiente da Carbocloro também revelou estar ansioso pela efetivação das primeiras ações do Voluntários do Rio. “Estamos ansiosos e planejando para que tudo de certo. Nosso objetivo é mostrar para a população que podemos melhorar o meio ambiente, não só coletando o lixo que está no rio, como também, evitando sujá-lo”, disse.

 

O Canoaço 

O Canoaço, que será realizado no domingo, 13 de setembro, reunirá cerca de 250 pessoas, entre autoridades, imprensa e moradores de Cubatão. Todos os participantes poderão ver de perto o atual quadro dos rios Casqueiro, Cascalho e Cubatão, além de comprovar o impacto do lixo na vida do mangue. “O Canoaço mostrará para as pessoas que lugar de rio é lugar de vida, é lugar de peixe e não de lixo”, afirmou Rolando Roebbelen, coordenador do projeto.

 

Quem quiser ter mais informações sobre como participar do Canoaço pode entrar em contato com o Rolando, através dos telefones: (13) 3361-3400 ou (13) 9611-2506. 

Acessem, comentem, questione e repliquem.   

Deixe um comentário

Arquivado em artigos, notícia

Voluntários do Rio vai às escolas

Por Renato Silvestre

Membros do CCC Carbocloro  vão à U.M.E. Padre José de Anchieta apresentar o projeto aos professores.

Com o intuito de apresentar o projeto Voluntários do Rio aos professores das Unidades Municipais de Ensino Antonio Ortega Domingues, Padre Antonio Olivieri, João Ramalho, Rui Barbosa e Padre José de Anchieta – escolas que receberão as ações de conscientização e educação ambiental previstas no projeto -, membros do CCC Carbocloro estarão amanhã (11/08), às 11 e 13h na escola Anchieta.

Essa ação busca mostrar aos docentes tudo o que será realizado por meio do projeto e dessa maneira obter apoio essencial com estes, que são a chave para um processo de educação e conscientização ambiental.

As ações

Por meio de apresentações teatrais, atividades lúdicas e concurso de redação o projeto prevê a conscientização de 800 crianças da rede municipal de ensino (4ª série), e cerca de 3600 pessoas de forma indireta – familiares e amigos das crianças. As atividades acontecerão em escolas que atendem às comunidades que vivem próximas às margens dos rios.

Serão realizadas 10 apresentações teatrais desenvolvidas especialmente para o Voluntários do Rio. A peça “Quase no quintal de casa” discutirá a importância de cada individuo na preservação e manutenção do meio ambiente. Após as apresentações serão entregues materiais didáticos aos professores e jogos lúdicos, alusivos à peça, para as crianças.

Na etapa seguinte as escolas receberão uma Oficina de Reciclagem, que contará com instrutores especializados em criação de brinquedos, enfeites e utensílios de uso diário com garrafas PET.

O envolvimento dos pais e irmãos também estará garantido, uma vez que, por meio de um Concurso Familiar de Redação, os alunos poderão discutir a melhor forma de compor um texto sobre a questão ambiental, em ação que visa consolidar os conceitos disseminados durante as atividades de conscientização desenvolvidas (peça teatral, material didático, jogo lúdico e oficina de reciclagem).

Os alunos e pais que fizerem as melhores redações – julgadas por uma comissão de membros do CCC – receberão prêmios e farão um passeio de barco pelos rios Cubatão, Casqueiro e Cascalho.   

  

Para as reuniões de amanhã (11/08), todos os membros do CCC Carbocloro estão convidados. Qualquer dúvida entre em contato com a Sylvia.

Continuem acessando, comentando e levando pra frente essa idéia.

Deixe um comentário

Arquivado em artigos, Dados do projeto

Qual o objetivo do Voluntários do Rio?

002832_conselho_logoAPor Renato Silvestre

 

Como para alguns dos visitantes pode ter ficado um pouco vago quais são os objetivos e as ações que serão tomadas pelo Conselho Comunitário Consultivo Carbocloro, por meio do projeto Voluntários do Rio, começaremos então a disponibilizar novas informações sobre o mesmo.

Ainda que o assunto seja fascinante e a temática da recuperação ambiental de Cubatão nos motive para um grande debate sobre as melhores maneiras e políticas para viabilizar esse sonho, não caberia aqui colocar de uma única vez todo o conteúdo do projeto. Por isso, começarei inserindo os objetivos, que ficaram assim definidos:

“Promover a limpeza do entorno dos rios Cubatão, Cascalho e Casqueiro, no município de Cubatão, através da retirada do lixo depositado nas margens e sobre a superfície desses rios;

Promover um trabalho de conscientização e educação ambiental junto à comunidade do entorno dos rios Cubatão, Cascalho e Casqueiro, visando evitar o descarte inadequado do lixo para o meio ambiente.”

Bem, em breve colocarei mais detalhes sobre o desenvolvimento do projeto, ou seja, quais serão as ações efetivas para que os objetivos aqui expostos possam começar a ser alcançados.

Acessem o blog, comentem e repliquem.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Bem-vindo ao mangue!

 

Lixo no rio, próximo ao Jardim Casqueiro, em Cubatão

Lixo no rio, próximo ao Jardim Casqueiro, em Cubatão

Por Renato Silvestre

 

É triste constatar, mas uma das regiões mais belas da Baixada Santista está sufocada! Não há mais espaço e o tempo para se buscar o resgate é reduzido a cada segundo.

Os mangues e rios de Cubatão pedem socorro. Toneladas e mais toneladas de lixo estão, se não encobrindo, mas tirando o verdadeiro brilho de um ecossistema inigualável.

A vida que é gerada ou se sustenta por meio dos mangues precisa de ajuda. Não há mais como se esconder ou admitir que o lixo fique boiando sem que nada possa ser feito em favor do meio ambiente, e antes de tudo, já que o homem por essência é egoísta, em prol da sua própria qualidade de vida.

É do conhecimento de todos o visível desequilíbrio climático hoje existente no Planeta Terra. De repente todos os fenômenos da natureza parecem se voltar contra a humanidade. Será reflexo do que o próprio homem faz com o meio ambiente visando apenas o hoje e, principalmente, o lucro?

É claro, que uma questão mundial não pode ser resolvida por alguns abnegadas dessa longínqua terra marcada pelo seu histórico de poluição, e porque não de recuperação ambiental, mas pequenas atitudes podem fazer uma grande diferença. Se o que se espera do cidadão é minimamente participar de forma efetiva das decisões governamentais, cobrando seus direitos e sabendo dos seus deveres, todos devemos também olhar e buscar um presente e um futuro melhor, enfim, com uma vida mais digna para todos, seja ambiental, social ou economicamente.

Dentro desse conceito e pensando naquela velha parábola do beija-flor que luta sozinho contra o incêndio na floresta, o Projeto Voluntários do Rio, coordenado por Rolando Roebbelen e assumido pelo Conselho Comunitário Consultivo Carbocloro, vai buscar soluções viáveis para a melhoria da qualidade dos rios e do manguezal em Cubatão. Uma tarefa árdua, que para obter sucesso precisará do apoio sincero do poder público, da iniciativa privada e, sobretudo, da sociedade civil que necessita urgentemente de tomar conhecimento da situação atual e se reeducar.

Um sonho quase que utópico, mas antes o sonho do que simplesmente se conformar com a frase do filósofo inglês Thomas Hobbes: “O homem é o lobo do homem”.

 

Vamos comentar os textos postados aqui e mandar artigos ou fotos para publicação nesse blog. Sejam todos bem-vindos e participem!

 

7 Comentários

Arquivado em opinião