Arquivo da tag: vencedores

Um pouco sobre tudo

Confiram alguns dos principais momentos do projeto Voluntários do rio, realizado em 2009, pelo Conselho Comunitário Consultivo Carbocloro:

Continuem acessando, comentando e divulgando esse espaço.

Em breve, enquanto não temos novidades sobre as novas fases do projeto, usarei o blog para divulgar notícias interessantes e curiosas sobre o meio ambiente. Aguardem!

Até.

1 comentário

Arquivado em Dados do projeto

Para fechar, a redação vencedora na U.M.E. Padre José de Anchieta!

Encerrando a série de postagens com as redações vencedoras do concurso familar, realizado nas cinco escolas que participaram do projeto Voluntários do rio, hoje é dia de dar destaque a U.M.E. Padre José de Anchieta. Nessa escola,  a aluna vencedora foi Maria Eduarda Costa Souza, que contou com a colaboração de sua tia, Juliana Lúcia Sampaio Forte, e teve a professora Maria José Lopes como a responsável pelo trabalho: 

Os canoístas marcaram presença no evento de encerramento do projeto

“Preservar os rios e mangues é necessário para a nossa própria sobrevivência. Não podemos responsabilizar só um grupo de pessoas, mas deve ser uma atitude de cada um.

Cada pessoa deve fazer a sua parte, como:

– Não jogar seus lixos domésticos nas encostas dos rios e mangues, sabendo que os lixos não somem, eles permanecem por muitos anos.

– Participar de campanhas nas suas cidades, com as famílias unidas nesse propósito, tendo consciência que é preciso preservar o meio ambiente, pois dependemos dos recursos naturais para sobreviver.

Não devemos pensar só no presente, mas sim, em atitudes corretas. Podemos deixar um mundo melhor e mais limpo para a nossa geração!

Direto e reto. Bela redação, com objetividade e firmeza nas colocações.

Continuem acessando, comentando e divulgando esse espaço para os seus contatos.

Em breve, mais atualizações! O projeto foi encerrado por enquanto, mas o blog permanece!

Até…

Deixe um comentário

Arquivado em Dados do projeto, opinião

A hora e a vez da U.M.E. Antonio Ortega Domingues

Hoje, o espaço é para a redação vencedora na U.M.E. Antonio Ortega Domingues, da aluna Lyara Porto Sousa que contou com a colaboração de seu pai, José Jerônimo de Sousa, e teve a professora Emília como a responsável pelo trabalho:

Lyara com seus pais, durante passeio de barco, no encerramento do projeto, em 29 de novembro

“Da mesma forma que existe a campanha contra a dengue, deveria haver sobre a poluição, pois não podemos esquecer que ela também é uma doença.

Jogando lixo nos rios e mangues nós estamos matando os pássaros que lá se alimentam e os peixes que vivem no local.

Deveria haver palestras sobre poluição, para que as pessoas se conscientizassem de como toda essa sujeira faz mal para a humanidade.

Além disso, devemos preservar os rios e mangues mantendo sempre os mutirões de limpeza e campanhas com cartazes e anúncios na mídia.

Um bom trabalho de reciclagem em todos os municípios, também, diminuiria em grande parte a sujeira que acaba se acumulando.

A própria Secretaria do Meio Ambiente, em parceria com a Secretaria de Turismo, deveria incentivar a população local promovendo sempre passeios de barco ou, até mesmo, caminhadas frequentes, desde que bem divulgadas.”

Consciência e criatividade desde pequena. Parabéns pelas ótimas ideias!

Continuem acessando, comentando e divulgando esse espaço.

 Ainda falta a redação vencedora da escola Anchieta. Aguardem as novas atualizações!

Até…

Deixe um comentário

Arquivado em Dados do projeto, opinião

A redação vencedora na U.M.E. Rui Barbosa…

Dando sequência a série de postagens com as redações vencedoras nas cinco escolas que participaram do projeto Voluntários do rio, hoje, a atualização fica por conta da representante da U.M.E. Rui Barbosa, a aluna Nádia dos Santos Ribeiro Lima que contou com a colaboração de sua tia, Márcia Adriana Ribeiro da Silva, e teve a professora Maria Aparecida de Matos Firmino como responsável pelo trabalho:

Diversidades de belezas em meio ao mangue cubatense

“Em primeiro lugar, eu gostaria de dizer que, apesar dos meus 10 anos, consigo perceber o quanto a natureza está sofrendo e, principalmente, os nossos rios que são fundamentais para a nossa existência, porque se não tiver água limpa nós iremos morrer.

Na minha opinião, o que pode ser feito é uma conscientização à toda população, começando na escola, através de trabalhos escolares e outros envolvendo todos os alunos.

Os postos de saúde (UBS), também podem incentivar, promovendo palestras e distribuindo folhetos e cartazes, além de orientar através dos agentes de saúde, de casa em casa, que não devemos jogar sujeira nas ruas (papéis, papéis de bala, saquinho de salgadinho, garrafas plásticas, latinhas etc) e, principalmente, não jogar óleo de comida na pia, porque tudo isso prejudica a natureza.

É importante também que tenha propaganda no rádio e na televisão, pois só com bastante informação conseguiremos ajudar a natureza. Já as escolas deveriam promover pelo menos a cada três meses a coleta de lixo nos rios.”

Muitas ideias e sonhos que podem ser realizados. Só depende de nós!

Continuem acessando, comentando e divulgando esse espaço.

Ainda faltam duas redações vencedoras serem postadas, por isso, aguarde. Voltamos em breve com mais atualizações.

Até.

1 comentário

Arquivado em Dados do projeto, opinião

Mais uma do concurso de redação…

Hoje, o espaço é para a redação vencedora na U.M.E. João Ramalho, da aluna Beatriz Pereira Braga que contou com a colaboração de seus pais, Roberto Marcio Braga e Valquiria Alves Pereira, e teve a professora Ana Maria como responsável pelo trabalho:

Beatriz com sua família durante passeio de barco, no encerramento do projeto, em 29 de novembro

“Muita gente não sabe, mas Cubatão é uma cidade linda. Não tem praias, mas tem rios e mangues que merecem toda a nossa proteção. Infelizmente, algumas pessoas não percebem que sujando esses lugares estão provocando a destruição do meio ambiente. É preciso conservá-lo.

Para ajudar a preservar os rios e mangues de nossa querida Cubatão é necessário que a comunidade se conscientize de que eles são importantes para todos.

Quando o povo entender que nosso ecossistema local precisa de ajuda para não ser degradado, conseguiremos evitar tanta sujeira que se acumula nas margens dos rios e mangues de nossa cidade pela ação humana.

Nossa proposta é fazer com que os moradores do município passem a demonstrar cuidado com a natureza e se comprometam a preservar o manguezal.

Uma boa idéia é levar os alunos da rede pública a conhecerem os rios e mangues da cidade, para que desde pequenos, entendam que é feio destruir a natureza. É preciso, também, mobilizar a população em geral em prol desta causa ambiental de suma importância para o nosso município e o nosso país.

É uma oportunidade que temos para desenvolver diversas atividades juntos aos moradores das áreas próximas aos rios e mangues, orientando-os a cuidar dos mangues em favor da natureza.

Com a limpeza dos rios e mangues de nossa cidade através de um programa de conscientização e trabalho, isso será incentivo ao desenvolvimento do turismo ambiental.”     

Está aí, boas propostas e muita vontade de ver um meio ambiente melhor.

Continuem acessando, divulgando e comentando!!!

Em breve, as redações vencedoras nas outras três escolas.

Até a próxima.

Deixe um comentário

Arquivado em Dados do projeto, opinião

O que pensam as crianças cubatenses sobre a preservação do meio ambiente?

Mais importante do que mostrar o trabalho feito pelo Voluntários do rio com as crianças cubatenses é levar a todos o resultado do trabalho. Por isso, começo hoje uma série de postagens nesse blog com as redações vencedoras do concurso familiar realizado ao longo do projeto. 

Para começar, a redação vencedora na U.M.E. Padre Antonio Olivieri, da aluna Julia Espinheira dos Santos, que contou com a colaboração de sua mãe, Jadilene Espinheira Ramos e teve como professora responsável Milene Silva Pinheiro:

Área de mangue em Cubatão, próxima ao Porto da Cosipa.

“Era uma vez um menino chamado Rodrigo que gostava muito de nadar no rio. Um dia ele foi nadar, como de costume, e observou que o rio estava cheio de lixo.

Lá, ao invés de peixes estavam garrafas pets, plásticos e até um sofá. Ele ficou horrorizado com o que estava presenciando, ficou tão triste que chamou seu amigo Daniel para mostrar o tamanho do crime ambiental.

Foi quando Daniel sugeriu que eles recolhessem o lixo. Quando estavam recolhendo chegou um outro amigo chamado João e perguntou:

– Por que vocês estão recolhendo este lixo? Foram vocês que jogaram?

Então Daniel e Rodrigo responderam:

– Não, mas se cada cidadão fizesse um pouco, o mundo não estaria tão poluído!”

É isso, uma forma singela e criativa de dizer a todos que é preciso o trabalho de cada um para se ter um meio ambiente melhor.

Continuem acessando, divulgando e comentando!!!

Até a próxima.

1 comentário

Arquivado em Dados do projeto, opinião

Encerramento do projeto é destaque em A Tribuna

Para quem não leu, ou quer ler novamente, segue a íntegra da matéria publicada na edição da última sexta-feira, 04/12, do caderno Indústria, do jornal A Tribuna:

Alunas vencedoras do concurso de redação passearam de barco pelos rios da cidade

Carbocloro premia os vencedores do projeto Voluntários do Rio

E-4
Indústria

A TRIBUNA Sexta-feira, 4 de dezembro de 2009.

http://www.atribuna.com.br

MANUEL ALVES FERNANDES
DA REDAÇÃO
Aos 10 anos, Nádia dos Santos Ribeiro Lima, aluna da Escola Municipal Rui Barbosa, exibe maturidade maior do que muitos adultos. “Eu gostaria de dizer que, apesar dos meus 10 anos, consigo perceber o quanto a natureza está sofrendo, e principalmente, os nossos rios, que são fundamentais para a nossa existência, porque se não tiver água limpa nós iremos morrer”.

Com a ajuda da tia, Marcia Adriana, e da professora da 4ª série C, Maria Aparecida de Matos Firmino, ela elaborou uma das cinco redações premiadas pela Carbocloro e seu Conselho Comunitário Consultivo no concurso doProjeto Voluntários do Rio, destinado a conscientizar  por meio de programas desenvolvidos em escolas municipais, a importância de preservar o meio ambiente e manter os cursos d’água limpos. O projeto teve como foco a limpeza dos rios Cubatão, Cascalho e Casqueiro, que banham a cidade.

Na primeira fase, realizada em outubro, durante cinco dias quatro embarcações especializadas percorreram um trajeto aproximado de 10 km por dia, recolhendo cerca de cinco toneladas de lixo, composto, em sua maioria, por garrafas pet (veja abaixo a utilização desse material).

Na semana seguinte, o início da segunda fase do projeto foi marcado por apresentações teatrais nas escolas de Cubatão. A peça Quase no quintal de casa abordou a importância do papel de cada indivíduo na preservação e manutenção dos rios e mangues.Durante uma semana, os atores percorreram cinco escolas,atingindo 1.300 pessoas, entre alunos, professores e funcionários. Os alunos aprenderam a transformar garrafas pet em objetos de uso diário.

A avaliação de todo esse projeto era a redação, por meio das crianças e seus parentes indicariam se objetivo do projeto foi alcançado: como deixar de jogar lixo nos rios e mangues da cidade, um patrimônio ecológico valioso. Nádia deu a melhor pista: “Na minha opinião, o que pode ser feito é uma conscientização a toda a população, começando na escola, através de trabalhos escolares como este, e outros, envolvendo todos os alunos”. Nadia foi a vencedora do concurso na UME Rui Barbosa.

Outras vencedoras, por escola, foram as alunas Júlia Espinheira dos Santos, da UME Padre Antonio Olivieri; Maria Eduarda Souza, da UME Padre José de Anchieta; Lyara Porto de Souza, da UME Antonio Ortega Domingues e Beatriz Pereira Braga, da UME João Ramalho. No encerramento do projeto, ocorrido no último domingo no Centro Ambiental Afonso Schmidt, a Carbocloro premiou com uma bicicleta cada autor das cinco melhores redações. Participaram do ato o gerente da fábrica, Márcio Abreu; o gerente de Segurança, Saúde e Meio Ambiente, Teodoro Pavão, e os secretários municipais de Cubatão Fernando Júnior (Ação Governamental); Fábio Inácio de Oliveira (Educação) e Vanderlei Oliveira (Meio Ambiente). Depois, todos foram passear de barco pelo Rio Cubatão.

1 comentário

Arquivado em notícia