Arquivo do mês: dezembro 2008

Bem-vindo ao mangue!

 

Lixo no rio, próximo ao Jardim Casqueiro, em Cubatão

Lixo no rio, próximo ao Jardim Casqueiro, em Cubatão

Por Renato Silvestre

 

É triste constatar, mas uma das regiões mais belas da Baixada Santista está sufocada! Não há mais espaço e o tempo para se buscar o resgate é reduzido a cada segundo.

Os mangues e rios de Cubatão pedem socorro. Toneladas e mais toneladas de lixo estão, se não encobrindo, mas tirando o verdadeiro brilho de um ecossistema inigualável.

A vida que é gerada ou se sustenta por meio dos mangues precisa de ajuda. Não há mais como se esconder ou admitir que o lixo fique boiando sem que nada possa ser feito em favor do meio ambiente, e antes de tudo, já que o homem por essência é egoísta, em prol da sua própria qualidade de vida.

É do conhecimento de todos o visível desequilíbrio climático hoje existente no Planeta Terra. De repente todos os fenômenos da natureza parecem se voltar contra a humanidade. Será reflexo do que o próprio homem faz com o meio ambiente visando apenas o hoje e, principalmente, o lucro?

É claro, que uma questão mundial não pode ser resolvida por alguns abnegadas dessa longínqua terra marcada pelo seu histórico de poluição, e porque não de recuperação ambiental, mas pequenas atitudes podem fazer uma grande diferença. Se o que se espera do cidadão é minimamente participar de forma efetiva das decisões governamentais, cobrando seus direitos e sabendo dos seus deveres, todos devemos também olhar e buscar um presente e um futuro melhor, enfim, com uma vida mais digna para todos, seja ambiental, social ou economicamente.

Dentro desse conceito e pensando naquela velha parábola do beija-flor que luta sozinho contra o incêndio na floresta, o Projeto Voluntários do Rio, coordenado por Rolando Roebbelen e assumido pelo Conselho Comunitário Consultivo Carbocloro, vai buscar soluções viáveis para a melhoria da qualidade dos rios e do manguezal em Cubatão. Uma tarefa árdua, que para obter sucesso precisará do apoio sincero do poder público, da iniciativa privada e, sobretudo, da sociedade civil que necessita urgentemente de tomar conhecimento da situação atual e se reeducar.

Um sonho quase que utópico, mas antes o sonho do que simplesmente se conformar com a frase do filósofo inglês Thomas Hobbes: “O homem é o lobo do homem”.

 

Vamos comentar os textos postados aqui e mandar artigos ou fotos para publicação nesse blog. Sejam todos bem-vindos e participem!

 

Anúncios

7 Comentários

Arquivado em opinião