Arquivo da tag: Anchieta

Para fechar, a redação vencedora na U.M.E. Padre José de Anchieta!

Encerrando a série de postagens com as redações vencedoras do concurso familar, realizado nas cinco escolas que participaram do projeto Voluntários do rio, hoje é dia de dar destaque a U.M.E. Padre José de Anchieta. Nessa escola,  a aluna vencedora foi Maria Eduarda Costa Souza, que contou com a colaboração de sua tia, Juliana Lúcia Sampaio Forte, e teve a professora Maria José Lopes como a responsável pelo trabalho: 

Os canoístas marcaram presença no evento de encerramento do projeto

“Preservar os rios e mangues é necessário para a nossa própria sobrevivência. Não podemos responsabilizar só um grupo de pessoas, mas deve ser uma atitude de cada um.

Cada pessoa deve fazer a sua parte, como:

– Não jogar seus lixos domésticos nas encostas dos rios e mangues, sabendo que os lixos não somem, eles permanecem por muitos anos.

– Participar de campanhas nas suas cidades, com as famílias unidas nesse propósito, tendo consciência que é preciso preservar o meio ambiente, pois dependemos dos recursos naturais para sobreviver.

Não devemos pensar só no presente, mas sim, em atitudes corretas. Podemos deixar um mundo melhor e mais limpo para a nossa geração!

Direto e reto. Bela redação, com objetividade e firmeza nas colocações.

Continuem acessando, comentando e divulgando esse espaço para os seus contatos.

Em breve, mais atualizações! O projeto foi encerrado por enquanto, mas o blog permanece!

Até…

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Dados do projeto, opinião

Encerramento do projeto é destaque em A Tribuna

Para quem não leu, ou quer ler novamente, segue a íntegra da matéria publicada na edição da última sexta-feira, 04/12, do caderno Indústria, do jornal A Tribuna:

Alunas vencedoras do concurso de redação passearam de barco pelos rios da cidade

Carbocloro premia os vencedores do projeto Voluntários do Rio

E-4
Indústria

A TRIBUNA Sexta-feira, 4 de dezembro de 2009.

http://www.atribuna.com.br

MANUEL ALVES FERNANDES
DA REDAÇÃO
Aos 10 anos, Nádia dos Santos Ribeiro Lima, aluna da Escola Municipal Rui Barbosa, exibe maturidade maior do que muitos adultos. “Eu gostaria de dizer que, apesar dos meus 10 anos, consigo perceber o quanto a natureza está sofrendo, e principalmente, os nossos rios, que são fundamentais para a nossa existência, porque se não tiver água limpa nós iremos morrer”.

Com a ajuda da tia, Marcia Adriana, e da professora da 4ª série C, Maria Aparecida de Matos Firmino, ela elaborou uma das cinco redações premiadas pela Carbocloro e seu Conselho Comunitário Consultivo no concurso doProjeto Voluntários do Rio, destinado a conscientizar  por meio de programas desenvolvidos em escolas municipais, a importância de preservar o meio ambiente e manter os cursos d’água limpos. O projeto teve como foco a limpeza dos rios Cubatão, Cascalho e Casqueiro, que banham a cidade.

Na primeira fase, realizada em outubro, durante cinco dias quatro embarcações especializadas percorreram um trajeto aproximado de 10 km por dia, recolhendo cerca de cinco toneladas de lixo, composto, em sua maioria, por garrafas pet (veja abaixo a utilização desse material).

Na semana seguinte, o início da segunda fase do projeto foi marcado por apresentações teatrais nas escolas de Cubatão. A peça Quase no quintal de casa abordou a importância do papel de cada indivíduo na preservação e manutenção dos rios e mangues.Durante uma semana, os atores percorreram cinco escolas,atingindo 1.300 pessoas, entre alunos, professores e funcionários. Os alunos aprenderam a transformar garrafas pet em objetos de uso diário.

A avaliação de todo esse projeto era a redação, por meio das crianças e seus parentes indicariam se objetivo do projeto foi alcançado: como deixar de jogar lixo nos rios e mangues da cidade, um patrimônio ecológico valioso. Nádia deu a melhor pista: “Na minha opinião, o que pode ser feito é uma conscientização a toda a população, começando na escola, através de trabalhos escolares como este, e outros, envolvendo todos os alunos”. Nadia foi a vencedora do concurso na UME Rui Barbosa.

Outras vencedoras, por escola, foram as alunas Júlia Espinheira dos Santos, da UME Padre Antonio Olivieri; Maria Eduarda Souza, da UME Padre José de Anchieta; Lyara Porto de Souza, da UME Antonio Ortega Domingues e Beatriz Pereira Braga, da UME João Ramalho. No encerramento do projeto, ocorrido no último domingo no Centro Ambiental Afonso Schmidt, a Carbocloro premiou com uma bicicleta cada autor das cinco melhores redações. Participaram do ato o gerente da fábrica, Márcio Abreu; o gerente de Segurança, Saúde e Meio Ambiente, Teodoro Pavão, e os secretários municipais de Cubatão Fernando Júnior (Ação Governamental); Fábio Inácio de Oliveira (Educação) e Vanderlei Oliveira (Meio Ambiente). Depois, todos foram passear de barco pelo Rio Cubatão.

1 comentário

Arquivado em notícia

Concurso de redação e oficina de reciclagem movimentam escolas em outubro

 Confira as primeiras imagens das oficinas de reciclagem que estão sendo realizadas nas escolas de Cubatão 
Instrutores mostram como reaproveitar materiais que iriam para o lixo

Instrutores mostram como reaproveitar materiais que iriam para o lixo

Por Renato Silvestre

O Voluntários do Rio continua em ação. Teve início em 21 de setembro e vai até 26 de outubro as oficinas de reciclagem, parte de grande destaque dentro do projeto. Até o momento quatro escolas já foram contempladas com essa ação e nessa semana a atividade será realizada na U.M.E. Padre José de Anchieta.

Paralelamente, um concurso de redação também é desenvolvido com os alunos – uma maneira essencial de se perceber o quanto as crianças se sensibilizaram com as questões ambientais que estão à sua volta. Os vencedores farão um passeio pelos rios e mangues de Cubatão.

Balanço

Um mês após o Voluntários do Rio ser lançado pelo Conselho Comunitário Consultivo Carbocloro, alguns importantes resultados já podem ser considerados e relembrados. O Canoaço, que foi o evento inicial do projeto, realizado em 13 de setembro, levou cerca de 300 pessoas aos rios e mangues de Cubatão. Todos puderam ver de perto as belezas dessa região, assim como, o lixo que é, inadequadamente, descartado todos os dias pela população.

Em cerca de duas horas, voluntários retiraram do manguezal 20 sacos de 100 litros de lixo, além disso, plantaram 150 mudas de rizoforas – plantas típicas do mangue. O saldo da primeira semana de coleta de resíduos dos rios Casqueiro, Cascalho e Cubatão foi o recolhimento de 5 toneladas de lixo.

Ainda no mês de setembro o projeto entrou na fase de conscientização. Por meio da peça “Quase no quintal de casa”, cerca de 800 crianças da rede municipal de ensino (4ª das escolas Antonio Ortega Domingues, Padre Antonio Olivieri, João Ramalho, Rui Barbosa e Padre José de Anchieta) puderam refletir sobre o impacto das ações humanas no meio ambiente.

O espetáculo teatral foi especialmente desenvolvido para essa ação do Voluntários do Rio e buscou atingir especialmente as crianças que vivem próximas aos mangues da cidade. Uma cartilha com o conteúdo da peça também foi entregue aos alunos. A expectativa é atingir cerca de 3600 pessoas de forma indireta, considerando familiares e amigos das crianças.

Em breve mais images das oficinas, a divulgação dos nomes dos vencedores do concurso de redação e mais detalhes sobre o andamento do projeto. 

Continuem acessando, comentem e divulguem esse espaço!

Deixe um comentário

Arquivado em Dados do projeto, notícia

“Quase no quintal de casa” é bem avaliada ao final da semana de apresentações

Crianças assistiram atentamente as apresentações

Crianças assistiram atentamente as apresentações

Por Renato Silvestre

 

Ao som da banda Chico Science & Nação Zumbi – famosa por ter sido a precursora do Movimento Manguebit, que buscava popularizar a cultura regional pernambucana, mesclando essa a elementos da cultura pop mundial, no início dos anos 90 –, é dessa maneira que a peça “Quase no quintal de casa” se inicia.

Com perfil jovem e animado, o espetáculo teatral conta a história do caranguejo Caco, da guará Gilda, do mão pelada Luva e do garoto Naldo, que vivem paralelos intrigantes. Enquanto os animais buscam uma solução para melhorar o ambiente que vivem, Naldo precisa fazer um trabalho escolar sobre o mangue e os rios da cidade onde mora.

Os caminhos deles se cruzam quando os animais indignados resolvem entrar em contato com o menino, conscientizá-lo, e usá-lo como forma de propagação de uma busca coletiva pela melhoria daquele ecossistema. A história ainda traz a mãe e a namorada de Naldo, que dão um toque especial de humor ao espetáculo.

Buscando interação contínua com os espectadores, a peça, que foi levada a cerca de 800 alunos da 4ª série da rede municipal de ensino de Cubatão ao longo dessa última semana, teve um ótimo resultado, ao menos é o que garante o coordenador do Projeto Voluntários do Rio, o ambientalista, fotógrafo e membro do Conselho Comunitário Consultivo Carbocloro, Rolando Roebbelen. “Foi maravilhoso! Dá pra gente perceber exatamente o quanto é importante a educação. A garotada entendeu o recado, eles mostraram que gostam de teatro e entenderam, também, que é preciso limpar os manguezais e limpar a cidade como um todo”, analisou.

Para Roebbelen, as crianças poderão ajudar na conscientização dos pais e amigos. “Crianças dessa idade são extremamente receptivas, conseguem assimilar perfeitamente o recado, e dar sequência a idéia, que é o que, na realidade, o Voluntários do Rio pretende. Queremos que as crianças levem pra suas casas essa mensagem e que dividam com as suas famílias”, disse.

Para a aluna da 4ª série do ensino fundamental na U.M.E. Padre José de Anchieta, Taís Nogueira, 11 anos, a peça conseguiu levar uma mensagem positiva. “Achei muito legal a peça. Falou sobre o meio ambiente e a gente já está estudando muito sobre isso. Aprendi e nunca mais vou jogar lixo na rua”, afirmou.

Lucimere Cordeiro Magalhães, coordenadora pedagógica da escola, que recebeu a peça nessa sexta-feira (25/09), se mostrou contente e disse, também, acreditar no poder das crianças para a mudança de comportamento dos pais. “Eu fiquei super contente em receber o Voluntários do Rio, porque falar de meio ambiente é algo que está dentro do projeto da escola. As crianças são multiplicadores, o que eles aprendem na escola levam pra casa e passam para os pais. Com a situação que está hoje nos mangues, rios e praias, é nossa responsabilidade de mudar e é somente com a educação que se pode e se vai mudar”, finalizou.

 

Mais imagens da peça na próxima atualização.

Continuem acessando, comentando e divulgando esse espaço!

2 Comentários

Arquivado em Dados do projeto, notícia

Voluntários do Rio leva apresentações teatrais às escolas de Cubatão

Conscientização das crianças que vivem próximas aos rios da cidade é fator primordial

Conscientização das crianças que vivem próximas aos rios da cidade é fator primordial

Por Renato Silvestre

 

Após o sucesso do evento inicial do Voluntários do Rio, o Canoaço, o projeto avança em direção a conscientização e educação ambiental das crianças da cidade.

Teve iniciou segunda-feira (21/09) e vai até sexta-feira (25/09), uma série de apresentações teatrais em cinco escolas de Cubatão. A peça “Quase no quintal de casa”, montada especialmente para o projeto, discute a importância de cada indivíduo na preservação e manutenção do meio ambiente.

Na segunda-feira, a peça foi apresentada aos alunos da U.M.E. João Ramalho, na terça-feira quem pode assistir o espetáculo teatral foram os alunos da U.M.E. Padre Antonio Olivieri. Nesta quarta-feira, a peça será apresentada na U.M.E. Antonio Ortega Domingues, às 15h30, amanhã, o Voluntários do Rio estará na U.M.E. Rui Barbosa em dois horários, às 10h e 16h.

A semana de apresentações é encerrada na sexta-feira, quando os estudantes da U.M.E. Padre José de Anchieta poderão assistir a apresentação pela manhã, às 10h30 e a tarde às 13h30.

No total cerca de 800 crianças da 4ª série da rede municipal de ensino deverão, não apenas, assistir a apresentação, como também estarem envolvidas nas próximas atividades do projeto, como a participação em oficinas de reciclagem e em um concurso de redações.

 

Todos os membros do CCC estão convidados a participar.

Em breve, novidades sobre o cronograma de atividades do projeto.

Não percam!    

Deixe um comentário

Arquivado em Dados do projeto, notícia

Projeto é bem recebido pelos docentes de Cubatão

Rolando Roebbelen apresenta Voluntários do Rio aos professores

Rolando Roebbelen apresenta Voluntários do Rio aos professores

Por Renato Silvestre

 

Apresentado na última terça-feira (11/08) aos professores e diretores das Unidades Municipais de Ensino Antonio Ortega Domingues, Padre Antonio Olivieri, João Ramalho, Rui Barbosa e Padre José de Anchieta – escolas que atendem as crianças e jovens que vivem próximos aos rios e mangues de Cubatão -, o projeto Voluntários do Rio foi aprovado.

Em reuniões realizadas em dois períodos na U.M.E. Padre José de Anchieta, que contaram com a presença também de membros do Conselho Comunitário Consultivo da Carbocloro, os educadores puderam compreender melhor o projeto e o importante papel  que terão na conscientização dos alunos. Todas as atividades e os objetivos buscados pelo projeto foram apresentados pelo idealizador do Voluntários do Rio, o jornalista e ambientalista Rolando Roebbelen.

Segundo Sylvia Vieira, membro do CCC e assessora de comunicação da Carbocloro, essa aproximação com os professores foi um sucesso. “Pude perceber que eles gostaram bastante e ficaram entusiasmados. Senti comprometimento da parte deles para tocar o projeto”, revelou.

Esse é mais um importante passo do CCC Carbocloro em busca de agregar forças para que a realização do Voluntário do Rio possa, sobretudo, conscientizar e educar, pois somente dessa maneira teremos um meio ambiente mais respeitado e, por consequência, sustentável.

 

Nos próximos dias novas reuniões serão feitas e teremos novidades quanto ao Canoaço, que será o marco inicial do Voluntários do Rio.

Fiquem ligados!

Continuem acessando, comentem e dêem sugestões.

Deixe um comentário

Arquivado em artigos, Dados do projeto, opinião

Voluntários do Rio vai às escolas

Por Renato Silvestre

Membros do CCC Carbocloro  vão à U.M.E. Padre José de Anchieta apresentar o projeto aos professores.

Com o intuito de apresentar o projeto Voluntários do Rio aos professores das Unidades Municipais de Ensino Antonio Ortega Domingues, Padre Antonio Olivieri, João Ramalho, Rui Barbosa e Padre José de Anchieta – escolas que receberão as ações de conscientização e educação ambiental previstas no projeto -, membros do CCC Carbocloro estarão amanhã (11/08), às 11 e 13h na escola Anchieta.

Essa ação busca mostrar aos docentes tudo o que será realizado por meio do projeto e dessa maneira obter apoio essencial com estes, que são a chave para um processo de educação e conscientização ambiental.

As ações

Por meio de apresentações teatrais, atividades lúdicas e concurso de redação o projeto prevê a conscientização de 800 crianças da rede municipal de ensino (4ª série), e cerca de 3600 pessoas de forma indireta – familiares e amigos das crianças. As atividades acontecerão em escolas que atendem às comunidades que vivem próximas às margens dos rios.

Serão realizadas 10 apresentações teatrais desenvolvidas especialmente para o Voluntários do Rio. A peça “Quase no quintal de casa” discutirá a importância de cada individuo na preservação e manutenção do meio ambiente. Após as apresentações serão entregues materiais didáticos aos professores e jogos lúdicos, alusivos à peça, para as crianças.

Na etapa seguinte as escolas receberão uma Oficina de Reciclagem, que contará com instrutores especializados em criação de brinquedos, enfeites e utensílios de uso diário com garrafas PET.

O envolvimento dos pais e irmãos também estará garantido, uma vez que, por meio de um Concurso Familiar de Redação, os alunos poderão discutir a melhor forma de compor um texto sobre a questão ambiental, em ação que visa consolidar os conceitos disseminados durante as atividades de conscientização desenvolvidas (peça teatral, material didático, jogo lúdico e oficina de reciclagem).

Os alunos e pais que fizerem as melhores redações – julgadas por uma comissão de membros do CCC – receberão prêmios e farão um passeio de barco pelos rios Cubatão, Casqueiro e Cascalho.   

  

Para as reuniões de amanhã (11/08), todos os membros do CCC Carbocloro estão convidados. Qualquer dúvida entre em contato com a Sylvia.

Continuem acessando, comentando e levando pra frente essa idéia.

Deixe um comentário

Arquivado em artigos, Dados do projeto